premio-sebrae-alysson-prata

O paraibano Allyson Prata, natural do município da Prata, foi o grande vencedor do prêmio “Concurso de Artigos Sobre o Desenvolvimento Sustentável”, promovido pela Confederação Nacional dos Municípios, em parceria com o SEBRAE, realizado nesta quinta-feira (11), em Brasília.

Allyson foi selecionado como um dos finalistas para defender o artigo em defesa de teorias acerca do uso de inovações nos empreendimentos rurais que possam trabalhar as suas culturas sem danificar o meio ambiente, valorizando assim, práticas que destacam um desenvolvimento sustentável.

Allyson Prata foi o único finalista da região Nordeste e, por esse motivo teve em suas mãos a grande responsabilidade de representar toda a região nordestina, em especial a Paraíba e o Cariri, defendendo a nossa cultura e o nosso povo.

Allyson é Agente de Desenvolvimento no município da Prata, Agente de Orientação Empresarial e aluno da turma de Especialização em Educação de Jovens e Adultos com Ênfase na Economia Solidária no Semiárido, no Campus da UFCG de Sumé.

Segundo o próprio Allyson, “essas três atribuições serviram como base de conhecimentos para que fosse possível escrever o artigo que defenderei e, percorrerá temáticas que tratam de práticas sustentáveis, especificamente, na região na qual vivemos,  que é tão carente de recursos de trabalho”.

A solenidade aconteceu dentro da programação do evento da “Marcha à Brasília em Defesa dos Municípios”, que foi organizada pela Confederação Nacional dos Municípios.

Através das redes sociais o paraibano da Prata comemorou: “Pessoal, logo mais estarei voltando para a minha querida PARAÍBA muito feliz por estar levando na bagagem o prêmio de primeiro lugar no Concurso de Artigos Sobre Desenvolvimento Sustentável, Categoria Sustentabilidade Rural, promovido pela CNM-SEBRAE em nível nacional. Destacar as cores de nosso Estado foi uma grande alegria e agradeço imensamente a DEUS pela oportunidade de fazer isso.

Obrigado pelo carinho de todos e vamos juntos exercer práticas que garantam um desenvolvimento sustentável em nossas regiões!”.